Três startups de Santa Catarina estão entre as 10 melhores na área da saúde no Brasil

14/08/2017 15:36

Pílulas de Saber: três startups de Santa Catarina estão entre as 10 melhores na área da saúde no Brasil Kostenko Maxim/ShutterstockAs startups Cuco Health, Pack Id e TechPain participaram do programa de pré-aceleração de startups Biostartup Lab – rodada Interfarma, uma iniciativa da Biominas Brasil em parceria com a Associação da Indústria Farmacêutica de Pesquisa no Brasil (Interfarma). O programa busca identificar projetos e empreendimentos promissores na área de saúde no Brasil, para promoção da pesquisa e inovação. Além disso, tem como objetivo estimular a criação e acelerar o desenvolvimento de novas ideias de negócio, promovendo a interação entre a universidade e a empresa com foco em saúde.

No tanque com tubarões

Durante um trabalho intenso de 10 semanas na capital de São Paulo, o Biostartup Lab capacitou 21 equipes selecionadas a estruturarem seus projetos de pesquisa com a visão de mercado necessária para fomentar a interação com empresas e investidores. Após se submeterem a vários workshops, treinamentos, mentorias, validações práticas e bancas de avaliação, no último dia 3 as 10 melhores equipes que sobreviveram a todas as etapas de eliminação se apresentaram no Demoday – um dia especial para que empresas associadas da Interfarma e investidores nacionais e internacionais, pudessem conhecer e avaliar as possibilidades de negócio com estas Startups.

As três catarinenses

A Cuco Health é formada por ex-alunos da UFSC e desenvolveu o aplicativo Enfermeira Digital, que auxilia os pacientes em tratamentos medicamentosos, alertando o momento certo para tomar cada medicação, educando sobre sua doença e monitorando os dados de consumo de medicamentos de todos que estiverem cadastrados no sistema.

A PackID, com sede em Chapecó, trabalha com a tecnologia aplicada ao controle de temperatura e umidade. A empresa usa sensores e um sistema para medir em tempo real a temperatura na cadeia de distribuição de medicamentos, alimentos e outros produtos sensíveis a variação de temperatura. Ele permite que se aumente a vida útil de vacinas, por exemplo, em regiões com infraestrutura precária.

Já a TechPain foi criada por pesquisadores do departamento de Farmacologia da UFSC e busca revolucionar o tratamento da dor crônica na artrite. Através de um dispositivo seguro, não-invasivo e portátil propõe um novo método de administração de anti-inflamatórios nanoencapsulados diretamente no local da dor articular.

As três startups catarinenses estão em estágios diferentes de crescimento e se preparam agora para novos processos de aceleração para melhorarem seus produtos e alcançarem novos mercados.

Carlos Rogério Tonussi